Prefeito Arnon Bezerra se reúne com taxistas e debate questões da categoria

O Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, esteve reunido com taxistas do Município, nesta terça-feira, 30, na Prefeitura municipal, para tratar de questões relacionadas às condições dos serviços prestados por esses profissionais. Além disso, saber como está sendo realizado o encaminhamento para a regulamentação dos motoristas de aplicativos na cidade.
 
Na ocasião, eles realizaram algumas reivindicações, uma delas para estender o prazo de pagamento das taxas junto ao Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) para atuação na cidade, e maior fiscalização quanto ao uso das plataformas pelos motoristas de aplicativos.
 
A reunião contou com a presença do Diretor do Departamento Municipal de Trânsito, José Pedro Cipriano, e o Procurador Micael François. O Prefeito destacou a disposição em poder resolver essas questões relacionados aos motoristas da cidade, dentro do princípio da legalidade.
 
Diante de todas as questões que foram abordadas, tanto dos motoristas de aplicativos, que estiveram reunidos na última segunda-feira com o Prefeito Arnon Bezerra, como os taxistas, ficou definido que a próxima reunião, para encaminhamento das questões em conjunto, será realizada com o Ministério Público, na próxima sexta-feira, às 10 horas.
 
Ainda relacionadas às questões abordadas pelos taxistas é necessário que os motoristas de aplicativos atuem por meio das plataformas, e não em pontos. Para os taxistas há uma concorrência desleal, já que eles pagam todas as taxas necessárias junto ao município, para exercerem as suas atividades. Eles ainda solicitam do poder público agilidade no que diz respeito à regulamentação dos serviços através de aplicativos.
 
Outra solicitação diz respeito a divulgação maior para a utilização dos taxímetros pelos motoristas, para que as cobranças nas corridas obedeçam ao que está estabelecido nos equipamentos.
 
Todos os pontos estão sendo avaliados, mas deverá haver uma definição maior a partir da reunião em conjunto com o Ministério Público.  

Fotos